Dieta Paleo: Como Funciona?

dieta-paleo

A dieta paleolítica, também conhecida como dieta paleo, apesar de não ser nenhuma novidade, tem sido muito utilizada atualmente por quem quer perder peso.

A dieta consiste basicamente em alimentar-se de forma parecida com aquela que os homens da era Paleolítica se alimentavam. Naquela época, a alimentação era extremamente diferente da nossa, os homens se alimentavam dos animais que caçavam ou dos vegetais que coletavam.

No entanto, o que propõe Mark Sisson – biólogo, ex-atleta norte americano e também o criador dessa dieta – vai muito além do que simplesmente uma mudança nos hábitos alimentares.

Além de evitar alguns tipos alimentos, que falaremos mais abaixo, o autor também propõe mudanças de comportamento, como trabalhar a pé e andar descalço, ou seja, levar um estilo de vida mais parecido com o do homem paleolítico.

No entanto, a maioria das pessoas opta apenas por aderir às mudanças alimentares e deixar de lado o resto da proposta do autor.

Por último, convém destacar que diferente de algumas dietas tradicionais, essa não propõe a diminuição na quantidade de comida ingerida, mas sim a eliminação de determinados tipos de alimentos da alimentação diária.

  • Carnes

Resultado de imagem para carnes

A carne era a principal fonte de alimentação do homem paleolítico e, segundo a teoria do biólogo, ela deve voltar a ser a base da nossa alimentação.

Como se sabe, a carne é nossa principal fonte de proteínas. Portanto, seu consumo é muito importante, afinal de contas as proteínas fazem parte da composição de nossos músculos e também ajudam na recuperação de tecidos.

Muitas pessoas ao falar dessa dieta costumam dizer que o consumo de carne deve ser à vontade. No entanto, é preciso prestar atenção a alguns detalhes. Principalmente no que diz respeito à escolha das carnes a serem ingeridas.

Como se sabe, carnes muito gordurosas fazem mal a saúde. Por isso, o ideal é a opção por carnes com baixos níveis de gordura.

  • Alimentos industrializados

Resultado de imagem para alimentos industrializados

Essa parte é a mais difícil! Como sabemos, os homens do período paleolítico não comiam alimentos industrializados. Portanto, o que se propõe aqui é a eliminação dos produtos industrializados da alimentação diária.

A explicação para isso, segundo o biólogo é que nosso corpo não está geneticamente preparado para comer esses alimentos, apenas para consumir alimentos naturais.

Há ainda diversas pesquisas que sugerem que esses alimentos são os responsáveis pela obesidade na maioria das pessoas, o que também colabora para a idéia do autor.

  • Grãos e massas

Resultado de imagem para grãos e massas

Os homens do período paleolítico também não se alimentavam de grãos e de massas, afinal de contas, eles não sabiam como cozinhá-los naquela época. Sendo assim, nessa dieta esses alimentos também devem ser excluídos.

No entanto, também não se aconselha cortar completamente os carboidratos, como em outras dietas. As fontes de carboidratos nesse caso serão os vegetais, que também são ótimas fontes de fibras.

  • Jejum prolongado

Esse é, sem dúvidas, um dos tópicos mais polêmicos da dieta. Segundo Mark Sisson, é também recomendado que se fique de 16 a 24 horas em jejum uma vez ou outra. Isso se explica pelo fato de que nem sempre era fácil ao homem paleolítico conseguir comida.

No entanto, essa prática é bastante descartada pelos médicos e nutricionistas, isso porque ela pode trazer muitos danos à saúde, dentre eles hipoglicemia, dificuldade de se concentrar, perda de massa muscular (e não apenas de gordura), problemas renais etc.

dieta-paleo2

Prós e contras da dieta

Além da perda de gordura, outros benefícios são apontados por quem pratica essa dieta. São eles: otimização do metabolismo, redução do apetite, diminuição das inflamações, limpeza do corpo e melhora da pele.

Além disso, diferente de outras dietas, não é preciso comer menos para alcançar os resultados desejados, o que faz dessa dieta a escolha de muitas pessoas.

Por outro lado, a parte ruim da dieta é, em primeiro lugar, ter que deixar de comer diversos alimentos, o que também pode ser muito difícil para algumas pessoas.

Além disso, é importante atentar para alguns pontos em relação à saúde. Em primeiro lugar, o consumo excessivo de proteína pode trazer conseqüências como a retirada de cálcio dos ossos.

Segundo, o consumo de carboidratos em excesso (que pode acontecer, já que a dieta não controla a quantidade de carboidratos consumidos) pode atrapalhar o emagrecimento, já que eles podem se transformar em gordura localizada, se não forem consumidos pelo organismo.

Por outro lado, a falta de carboidratos (se as massas e grãos não forem substituídos por outros alimentos) também pode ocasionar alguns sintomas, como tonturas, fraqueza, náuseas e dores de cabeça.

Conclusão: uma ótima opção para quem busca resultados rápidos

Essa dieta, quando bem feita, pode sim ser uma forma eficaz, segura e rápida de emagrecer.

Para isso, além de excluir certos tipos de alimento, é também preciso prestar atenção aos alimentos ingeridos, dando prioridade para as carnes magras e aumentando bastante o consumo de frutas e verduras para compensar a falta do carboidrato que normalmente seria retirado das massas e dos grãos.

De fato, os resultados são bastante atrativos quando comparados com outras dietas. Além disso, deve-se considerar o fato de que se feita da maneira correta, essa dieta é muito mais saudável do que as dietas nas quais é preciso reduzir a quantidade de alimentos ingeridos ao longo do dia.

Se você quiser saber mais sobre essa dieta e esse estilo de vida, conheça o e-book Dieta Paleo, de Teco Mendes, um dos maiores especialistas brasileiros nesse tema.

E, além disso, receba de brinde o e-book Guia Paleo de Gordura, no qual você descobrirá as verdades e mitos sobre o colesterol.

Veja também os ebooks Receitas de Café da Manhã Low-Carb para Emagrecer Feliz e Receitas de Sobremesas Low-Carb Para Emagrecer Com Prazer

Você pode gostar também:

Drenagem linfática em Cápsulas? Sim já existe…

Melhores remédios naturais para ajudar na dieta

Alimentos ricos em ômega 3

Quer continuar recebendo nossas dicas e e-books gratuitos para tornar sua vida melhor?

Coloque seu e-mail abaixo e entre para nossa lista VIP!

Fique tranquilo seus dados estão 100% seguros e somos totalmente contra Spam.

Comentários

Comentários

One comment

  1. Pingback: Dieta Low Carb -

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *